Este vídeo viralizou e traz uma mensagem extremamente poderosa

13/05/2015
https://www.youtube.com/watch?v=BRa8kuD898M

Claro que deu vontade de aumentar o volume e sair dançando pelas ruas de Montevidéu! O vídeo acima tem mais de 10 milhões de visualizações. Foi produzido por um movimento australiano chamado “The Liberators” e já andou circulando em “terras virtuais brasileiras”. Mas o que mais me chamou atenção é que ele termina com o slogan: “A vida começa no final de sua zona de conforto”. Não dá para discordar!

Cheguei à conclusão de que os momentos de minha vida em que eu me senti mais vivo foram justamente quando estava fora de minha zona de conforto. Recordo, por exemplo, a primeira vez que fui me apresentar num teatro. Fazia parte de um quarteto vocal em Brasília (se ficou curioso, clique aqui e/ou aqui). Esperava um público pequeno e familiar, mas a plateia estava lotada, cerca de 600 pessoas. Estava suando frio, inseguro com algumas passagens das músicas. Mas, nem que eu quisesse, daria para desistir naquele momento. Respirei fundo e fui. Depois que os primeiros compassos entraram direitinho, foi só curtição. A segunda música, na qual eu fazia a linha principal, saiu redondinha. Nada mais excitante do que o retorno imediato dos aplausos, sobretudo quando você percebe que não são burocráticos. Tem gente que se vicia em aplauso, e eu pude entender o porquê!

Também tive a experiência de morar fora do Brasil quando ainda estudava engenharia. Isso sim é sair da zona de conforto. Tudo é novo e desafiante no começo, até comprar água no mercado! “Será que vou entender aquele sujeito mal-encarado do caixa? Será que vou falar direito?” Foi o ano mais intenso de minha vida. Compartilhei experiências inesquecíveis com grandes amigos que permanecem até hoje.

Essas experiências são tão marcantes que se criam várias janelas emocionais. Já ouviu falar nisso? O psiquiatra Augusto Cury explica que sempre que vivenciamos algo com carga emocional elevada, gera-se uma “janela” na memória que será acessada posteriormente. Uma “janela killer” quando se trata de algo negativo, ou uma “janela light”, para uma experiência positiva. Quanto maior a carga emocional, maior a janela, e mais fácil de se lembrar. Isso explica porque experiências traumáticas são mais facilmente lembradas: porque geraram uma carga emocional muito grande “talhada” no córtex cerebral. No outro extremo, as atividades corriqueiras que realizamos todos os dias não tem emoção nenhuma envolvida e são facilmente esquecidas. Não há espaço na memória para elas.

Moral da história, o que traz aquela sensação de plenitude, o que marca a nossa vida, é basicamente aquilo que vivenciamos com uma grande carga emocional. Tudo aquilo que fazemos sem ter um envolvimento pleno das emoções termina não gerando registros emocionais de nossa vida. Ou seja, nada acrescentam! Quanto mais emoções vivenciamos, mais janelas são criadas e mais facilmente passamos a reviver situações emocionantes. Ao ter uma vida com carga emocional positiva a tendência é se gerar uma reação em cadeia, e vivenciar cada vez mais a vida de forma positiva. O mesmo vale para o negativo, é claro.

Quer se sentir mais vivo? Quer ter aquela sensação gostosa de estar aproveitando a vida plenamente? Acrescente emoção! Não poupe na dose! Vá com vontade! E quer uma dica para acrescentar emoção? Ouse nas suas escolhas. Viver somente dentro da zona de conforto é um desperdício de tempo, é só cumprir tabela. Você vai acabar se esquecendo mesmo… Ousar não é só uma maneira de avançar, progredir. É também uma forma de viver mais intensamente, de acrescentar emoção à vida, de escrever mais páginas no seu livro.

Tudo bem que sair dançando por aí pode não ser muito a sua cara, mas sugiro um desafio prático e fácil de realizar: que outro tipo de atitude pode representar uma dança em sua vida, uma descarga de emoção positiva? Descubra aquilo que te faz sentir mais vivo e incorpore no seu cotidiano. A mim, fazer algo de bom para outra pessoa gera um sentimento muito positivo. Iniciar pequenas conversações com desconhecidos, indo além do “Bom dia. Tudo bem?”, também tem acrescentado janelas de memórias positivas. Gosto muito de caminhar por lugares desconhecidos. Nossa mente está sempre atenta ao que é diferente, e isso também gera janelas positivas.

Essas são atitudes corriqueiras e que acrescentam vida aos seus dias. Agora, a real sensação de plenitude, vem de movimentos mais ousados. Vem das escolhas de vida que vão ao encontro de seu eu mais íntimo. Neste caso, “radicalize”. Pense em tudo aquilo que você não teria coragem de fazer por A, B ou C razões. Essas são justamente as coisas que “PRECISAM” ser feitas.

Sobre isso, vamos falar bastante aqui no blog. Se quiser saber mais, acompanhe. Divulgue e compartilhe!

 

Bruno

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply Erica 05/11/2015 at 18:05

    Amei!
    Caramba, é pirante esse blog.
    Estou aqui parada na frente do computador pensando em algo que realmente me dê emoção! Uma atitude que represente uma dança na minha vida…
    Difícil, viu?
    E não deveria seeeeerrrr!!!!!
    Socorro…

    • Reply Bruno & Mel 06/11/2015 at 10:30

      Érica, seus comentários nos enchem de energia. Continue circulando por aqui, por favor!!!
      Abraço,
      Bruno & Mel

    Leave a Reply